sábado, 19 de janeiro de 2008

atleTiba

Mais de dois anos se passaram desde a última vez que presenciei o espetáculo maior do futebol paranaense. Difícil descrever o que um Atletiba representa. Não existe nada igual. Aquela ansiedade que antecede ao clássico é como uma droga. Causa euforia, alegria, entusiasmo, expectativa.
Esse jogo é especial. Marca o início de uma nova era. Voltamos! Após dois anos de sofrimento na sofrida segunda divisão, estamos de volta!!! E como as coisas estão diferentes. Lembro-me quando tudo isso começou. Foi no dia 10/04/05, primeira partida da final do campeonato paranaense e meu aniversário. Nossa torcida, que sempre foi vista como fria, apoiou o time de forma que eu jamais havia visto. 90 minutos que ficaram eternizados. Aquele grito de COOOOOOOXAAAAAAAAAAA durante o jogo inteiro, calando a torcida adversária, foi o melhor presente que eu poderia ganhar. Tá certo que naquele ano acabamos rebaixados. Mas isso também foi crucial para que o que existe hoje pudesse acontecer. A segundona foi sofrida demais. Só nós sabemos o quanto foi difícil jogar contra aqueles adversários desconhecidos, nos confins do Brasil.

Mas como tudo na vida é aprendizado, pra nação coxa-branca não foi diferente. Nossa torcida que estava em processo de mudança desde o jogo citado há pouco, se uniu mais do que nunca e realizamos festas memoráveis, lotando o Couto Pereira em todos os jogos. Empurrando o time como nunca alguém pudera imaginar. Até mesmo os mais críticos se renderam aos encantos da nação alviverde. Me emociono quando lembro das idas aos jogos com meu pai. Ele que sempre falava que nossa torcida “era fraca”, se rendendo, ficando emocionado, dizendo “Nunca vi essa torcida fazendo isso” O fantástico era que ele dizia isso após cada jogo. Pra mim era a prova de tudo era diferente! Afinal, pai é pai. Desde moleque indo aos jogos com ele. Quantos atleTibas inesquecíveis não vimos juntos. Como esquecer os 3x0 no Brasileirão da série B de 1995?! Jogos debaixo de chuva, derrotas, tristezas, mas muitas, muitas alegrias! Costumo falar: A maior herança que guardo de minha família é a honra de torcer para o Coritiba. Vô Brotto sempre presente em todos os jogos. Tenho certeza que aqueles 4 penaltis do jogo contra o Ipatinga do ano passado foi mãozinha dele. Hehehe. Não há um jogo em que não me recorde do velhinho!!

Agora, voltando ao atleTiba, realmente não existe nada igual à isso. Curitiba respira o clássico. Você anda nas ruas e vê todo mundo com camisas, gente fazendo apostas, provocando. Que saudaaaades disso!!! E amanhã, todos já sabem: Todos os caminhos levam ao Alto da Glória!!! Lamento o fato da diretoria ter proibido os matérias da torcida atleticana. Acho uma retaliação babaca, que reduz o brilho do espetáculo. Se os coronéis do buraco proíbem, o problema é deles. Sei que poucos compartilham desse mesmo pensamento, mas deveríamos liberar, erguer nossas vezes e calar a caveirinha!















Foto: Natasha Schiebel

Um comentário:

nah.jornalismo disse...

Joããããão...

ADOREEEEI seu texto...
eh.. amahã TODOS OS CAMINHOS LEVAM A ALTO DE TAAANTAS GLÓRIAS! =)
Nós estaremos lah!!

Ah... E minha foto no final ficou linda demaaaais!! hehehe
Que orgulho que eu tenho dela!

Também nasci com sangue verde e também acho que essa eh uma suuuper herança que minha família me deixou... Sou feliz PRA CARALHO por ser coxa-branca!

Quero ver o post pós-atleTIBA! =)

beeeijo,
Nah.